Overblog Seguir este blog
Edit post Administration Create my blog

Portal da Damba e da História do Kongo

Portal da Damba e da História do Kongo

Página de informação geral do Município da Damba e da história do Kongo


Uíge dobra aposta na cultura com a criação de um mercado

Publicado por Muana Damba activado 29 Mayo 2016, 00:09am

Etiquetas: #Notícias do Uíge, #Cultura

Fotografia: Eunice Suzana
Fotografia: Eunice Suzana

Por Joaquim Júnior

A dinamização das belas artes a nível do Uíge é uma das metas do Governo Provincial, que trabalha na elaboração de um plano para a criação de um mercado permanente para os artistas plásticos, disse, ontem, a vice-governadora para o Sector Político e Social.

Para Maria da Silva e Silva, a criação deste espaço cria melhores condições para a comercialização, valorização e divulgação das obras de arte. A vice-governadora, que inaugurou, na quarta-feira, a Feira de Arte e Cultura, pretende criar um mercado mais rentável, com a capacidade de ajudar os artistas a sustentar as suas famílias. “O Uíge tem muitos talentos jovens, em vários géneros de artes. São potencialidades que devem ser melhor aproveitadas. Por isso apostamos na criação de um mercado para a venda das obras locais”, disse a vice-governadora.

A Feira de Arte e Cultura, que encerrou ontem, contou com a participação de mais de 50 expositores, entre artesões, artistas plásticos, bibliotecários e terapeutas tradicionais que exibiram uma grande variedade de produtos culturais e de medicamentos naturais. Além da mostra de produtos esteve também patente uma exposição fotográfica de figuras e monumentos históricos da província.


A capacidade criativa dos artistas da província, defendeu, abre ainda a possibilidade de criação de novos negócios. “As feiras são um meio de interagir com o público, em especial os jovens, e despertar neles o interesse pela arte. É também um meio para difundir a cultura e de divulgar mais a identidade dos povos da região. É preciso mostrar aos jovens os riscos da aculturação e educar as pessoas”, disse.
O bibliotecário Domingos Álvaro, um dos expositores da feira, considerou a actividade proveitosa, por ajudar também a promover o hábito de leitura.


A terapeuta tradicional Maria Diquizeieco, outra expositora, chamou atenção para a importância da valorização e divulgação dos produtos medicinais tradicionais, de forma a não deixar desaparecer uma parte do saber tradicional.

Via JA

Archivos

Ultimos Posts